"Se não te agradar o estylo,e o methodo, que sigo, terás paciência, porque não posso saber o teu génio, mas se lendo encontrares alguns erros, (como pode suceder, que encontres) ficar-tehey em grande obrigação se delles me advertires, para que emendando-os fique o teu gosto mais satisfeito"
Bento Morganti - Nummismologia. Lisboa, 1737. no Prólogo «A Quem Ler»

domingo, 25 de maio de 2014

Palácio do Correio Velho – Leilão 332 | Livros e Manuscritos




O Palácio do Correio Velho vai realizar nos próximos dias 4 e 5 de Junho mais um dos seus leilões – o Leilão 332 | Livros e Manuscristos.

Trata-se de um interessante leilão de livros antigos e modernos, manuscritos, encadernações, postais, fotografias, litografias e memorablia.




(Lote de capa 089 | Lote da contra-capa 033)

A exposição decorrerá, na sede da empresa leiloeira na Calçada do Combro, 38 A - 1º em Lisboa, nos dias 2 de Junho (Segunda-feira) das 10:00h/13:30h e 14:30h/19:00h e 3 de Junho (Terça-feira) das 10:00h/13:30h e 14:30h/19:00h
O leilão teá lugar, no mesmo local, no dias  4 de Junho (Quarta-feira )às 15:00h e 5 de Junho (Quinta-feira) às 15:00h.



Vejamos alguns dos lotes em praça:



033. ANDRADE, Manoel Carlos de. LUZ // DA LIBERAL, // E // NOBRE ARTE // DA // CAVALARIA, //....//....// (gravura com as armas reais de Portugal). // Lisboa, Na Regia Officina Typografica, 1790.
In -4º gr. de XXVI - (1fl. em branco) -454 - I págs. Encadernação inteira de carneira castanha mosqueada, sólida e bela, tendo tido alguns restauros. Ocasionais restauros nas cinco folhas iniciais. Exemplar da primeira edição do mais célebre e belo livro português sobre Equitação, impresso sobre papel de linho. Obra atribuida ao Marquês de Marialva, sendo por isso conhecida por «Arte de Marialva». Ilustrada com um retrato do Principe D.João (depois D. João VI) e as 93 gravuras, (19) desdobráveis, completas, delineadas por Joaquim Carneiro da Silva e outros gravadores, que representam o rei e distintos fidalgos da época montados nos seus ginetes e praticando a arte de cavalgar, reproduzindo ainda algumas das mesmas gravuras, os brasões de armas dos fidalgos retratados. Frontispício com as armas reais e alguns decorativos cabeções de enfeite e capitulares. Um dos melhores livros de Equitação publicados na Europa, no século XVIII. O seu autor cita - nos autores clássicos como La Guerinière, La Broue e Newcastle, entre outros. Inocêncio menciona que «a edição foi mandada executar por ordem da Rainha D.Maria I, sendo a tiragem de 1000 exemplares, dos quais se entregaram 800 ao autor, ficando os restantes 200 para serem expostos à venda». 5 das estampas foram delineadas por Carneiro da Silva, 30 abertas por Froes Machado, 8 abertas por Manuel Alegre, 7 de Luis Fernandes Piedra, 9 por Pietro Martini, 1 por Quevedo e terminada por Orouet e outra por Francisco Gregorio de Queiroz. As restantes não tem nome de gravador e muitas delas nem sequer do delineador, que sabemos por indicação de Cirilo, ter sido Carneiro da Silva. Há todavia 4 chapas delineadas por Gaspar Froes. Nota de posse de Jose Manoel Galvão, Picador de Cavalaria.
INOCÊNCIO: V, pág.365 ; AMEAL: nº 108; PALHA : nº 489; MANUEL DOS SANTOS: nº 2127; MONTEVERDE : nº 196.


089. [BORGONHA, João de & LIMPO, Baltasar.] MISSALE Iuxta vsum & ordinem Almae Bracarensis Ecclesiae Hispaniarum Primatis, summo studio atque diligentia noviter excusum, & multis insuper scitu dignis, ac clero pernecessariis auctum. Lugduni, (Lyon), Excudebat Petrus Fradin, sumptibus Ioannis à Burgundia, Bibliopolae Lusitanorum Regis, 1558.
In-fólio de [9]- CCL- (56 págs.)- [1-1] fólios. Encadernação em madeira revestida de veludo vermelho antigo, com três marcadores de leitura em tecido. Pequenas falhas, leve cansaço nas margens mas com toda a patine e «pathos» do seu centenário uso. Frontispício xilográfico (que se encontra recortado e montado sobre folha antiga), e texto (a duas colunas, letra gótica) impressos a vermelho e negro, com capitulares historiadas e vegetalizadas e pautas e hinos musicais. Alguns sinais de traça numa das margens das últimas 30 folhas, sem afectar o texto. Base das folhas dos primeiros fólios reforçadas ou espelhadas. Bom exemplar. Belo papel de fantasia colorido nas folhas de guarda.
Contém as seguintes gravuras: 1 - Frontispício xilográfico com portada arquitectónica, tendo ao alto Nossa Senhora com o Menino, dos lados as figuras de S. Pedro, S. Martinho e, em maior destaque, S. Frutuoso e S. Geraldo (os santos bracarenses), assentes em escudo episcopal e dois grifos renascentistas. 2 - Fólio [2] verso, com xilografia da morte de Jesus no Golgota, tendo ao seu lado Maria e João, enquadrada em portada arquitectónica, tendo dos lados mísulas com bustos de profetas, uma provável Sibila e Doutores, tendo em conta o dizer ao alto da composição «Operatus est salutem in medio terrae», tendo ainda a representação dos Quatro Evangelistas, nos seus símbolos respectivos, nos quatro cantos da composição. 3 - Fólio. XXII com a mesma portada xilográfica tendo no meio, em vez do Calvário, o título «Incipit Missale secundum ordinem et regulam almae Bracarensis ecclesiae Hispaniarum Primatis». 4 - Fólio CXX xilogravura tendo no verso a representação de Deus Pai, no trono celestial, rodeado de Anjos, assinatura de «ISK», bastante na linha de A. Dürer. No reverso, Calvário (Jesus, Maria e João) de grande proporção. No texto, ilustrando as respectivas missas, encontramos ainda xilogravuras com as dim de 12 x 7,5 cm., com representações de Nascimento, Crucificação, Ressurreição, Pentecostes, Santos ( 2 vezes), S. Martinho, S Frutuoso, S. Pedro, Assunção de Nossa Senhora, S. Geraldo. Entre os fólios CCXIIII e CCXV tem coladas 56 págs., impressas a duas cores e a duas colunas, provavelmente já do séc. XVIII, com as orações e leituras evangélicas para as principais festas do calendário litúrgico. No fim, folha do séc. XVIII, incipit «Collecta», com pequenos acrescentos de referências a fazerem-se ao Papa e Reis, em algumas das orações. Nota de posse manuscrita mais antiga de Bartolomeu da Costa Botelho, e em seguida: «Este Missal pertence à Igreja de Sta. Lucrécia anexa ao meu Canonicato, Luís da Costa Lobo». Exemplar muito raro deste belo missal quinhentista feito na Borgonha para o Rei de Portugal e para o Arcebispado de Braga ou Santa Igreja Bracarense, por ordem do seu arcebispo Baltasar Limpo, havendo só três exemplares conhecidos no país, dois deles completos na Biblioteca Nacional.

Num bom conjunto de obras de Camilo Castelo Branco (lotes 092 a 128) destaca-se:



097. BRANCO, Camilo Castelo. AMOR DE PERDIÇÃO. (Memorias d'uma Familia). Romance. Porto: Em Casa de N. Moré - Editor,1862. (Porto: 1862 -Typ. de Sebastião José Pereira)
In - 8º de XI - 249 - (1) págs. Primeira edição de uma das mais emblemáticas e apreciadas obras de Camilo.Meia encadernação de chagrin castanho, da época, esfolada, cansada e com defeitos. Exemplar sem capas de brochura. Miolo apresentando algum acastanhamento do papel. Exemplar com o anterrosto parcialmente restaurado e as seguintes anotações mss. a tinta: «O dono deste romance nunca o emprestou a homens. Quando porém alguma senhora o deseje ler, encontra-o sempre à sua disposição». E a seguir :«Oferecido a Maria Madalena». Rara, apreciada e muito procurada edição original. Henrique Marques: nº 61. Segue-se, no mesmo volume: COUSAS LEVES E PESADAS. Este titulo está encimado pelos dizeres: «Bibliotheca do Carroção». Porto, Em Casa de Luiz José d' Oliveira - Editor, 1867.E, no verso, o registo tipográfico: (Porto, 1867 - Typographia de A.J. da Silva Teixeira). Segue - se da pág. 5 à 7, o Prefácio e o texto propriamente dito decorre da pág. 9 à 235. In - 8º de 235 págs. Primeira edição colectiva dos escritos que reúne, impressos anteriormente em diversas publicações. Rara.



144. CAMÕES, Luiz. OS LUSIADAS. Edição consagrada a commemorar o terceiro centenário do poeta da nacionalidade portugueza pelo Gabinete Portuguez de Leitura no Rio de Janeiro.Revisão do texto do Poema e observações philiologicas, por Adolpho Coelho; prefacio critico, de Ramalho Ortigão; noticia historica do Gabinete Portuguez de Leitura, de Reinaldo Carlos Montoro. Anno MCCCCLXXX. Lisboa, Na Officina de Castro Irmão IMpressor, 1880.
In - 8º gr. de XCIII - 422 págs. e 4 inums. finais. Contém o retrato do poeta, o facsimile da portada da 1ª edição dos Lusiadas e uma vinheta alusiva em cada canto, tudo aberto em madeira. Bom exemplar, revestido de encadernação inteira de chagrin preto com gravação a seco e a ouro nas pastas e lombada e bonitas seixas douradas.



229. DIÁRIOS ECLESIÁSTICOS. Lote de dois (2) títulos em 2 vols., a saber: 1 - DIARIO ECCLESIASTICO para o Reino de Portugal, principalmente para a cidade de Lisboa, para o anno de 1803. Setimo depois do Bissexto.Ordenado pela Congregação do Oratorio de Lisboa (vinheta decorativa). Lisboa, Na Regia Officina Typografica. In -12º de 175 - (1) págs. Encadernação inteira de carneira fina vermelha decorada a ouro com motivos de estilização vegetalista, festões e dois florões centrais em ambas as pastas.Lombada com pequenos defeitos e o exemplar com sinais de manuseamento.; 2 - DIARIO ECCLESIASTICO para o Reino de Portugal, principalmente para a cidade de Lisboa. Ordenado pelo P. Vicente Ferreira, calendarista da extincta Congregação do Oratório. Lisboa,Na Imprensa Nacional,
1839. In -12º de 64 - 64 - 24 págs. Com um mapa de Portugal colorido, desdobrável. Encadernação inteira de pele vermelha com a efigie de D.Maria II encimando o escudo d'armas reais portuguesas decorado com atributos bélicos e enquadrado por colunas corintias, tudo gravado a ouro. Exemplar levemente cansado. Precioso livrinho.



259. [EMILIA DAS NEVES DE SOUSA] Á SUA PRIMEIRA ACTRIZ OS PORTUGUESES NO RIO DE JANEIRO. (Rio de Janeiro),Typographia de Lourenço Winter, 1865.
In - 4º gr. de (VII) fls. prels. inums. e 115 - 1 págs. nums. As folhas preliminares contém um poema encomiástico dirigido à genial actriz portuguesa e nas seguintes, até ao final do volume decorre : A DAMA DAS CAMELIAS, Drama em cinco actos por Alexandre Dumas Filho, traduzido por José Maria de Souza Lobo.Todas as páginas decoradas com dupla cercadura tipográfica. Encadernação inteira de veludo azul, da época. Dentro de um estojo de protecção com as margens ondeadas também revestido de veludo azul, já coçado, e cuja tampa tem ao centro as Armas Reais de Portugal, (El - Rei D.Luís I) gravadas a ouro com Corôa Real assente em vários ornatos, tudo dentro do Manto Real. Em baixo o super - libros: E.N.S (Emília das Neves de Sousa). Estojo com falta de um dos pequenos fechos em metal, necessitando arranjo. Peça romântica, única e muito valiosa,
NOTA: Emília das Neves de Sousa, a «Linda Emília» (1820 -1883) foi uma actriz dramática portuguesa de grande relevo durante o século XIX, a primeira grande vedeta feminina a surgir em Portugal. Filha de um açoriano da freguesia de São Bartolomeu dos Regatos,em Angra do Heroismo, um dos «Bravos do Mindelo», razão pela qual a freguesia lhe dedica a toponímia de um dos seus arruamentos. Emília das Neves estreou-se no Teatro aos 18 anos, em 1838 e será aplaudida até 1883.Trazida para o teatro sob a égide de Alexandre Dumas, foi uma das maiores figuras do meio teatral português da geração romântica. Ficaram memoráveis os seus desempenhos em particular nas peças: «Judith», «Proezas de Richelieu», «Joana, a Louca», «Gladiador de Ravena» e «Maria Stuart».



312. GRAVURA: SILVA OEIRENSE, Francisco António. MANOEL FERNANDES THOMAZ. Dezembargador e Natural da Figueira.
Retrato a negro, desenhado do natural em 1820 e aberto em 1822, de uma das grandes figuras da época, tendo na mão esquerda um exemplar do livro «Direito Natural» e escrevendo: «22 de Janeiro de 1818. Memorias para a Regeneração Politica de Portugal». Com passe - partout. Bom estado de conservação. Valioso.
Dim.: 31 x 21 cm. (mancha)



354. LANDMANN, Lieutenant - Colonel George Thomas. HISTORICAL, MILITARY // AND // PICTURESQUE 0BSERVATIONS // ON // PORTUGAL, // Illustrated by seventy-five coloured plates, including // authentic plans of the sieges and battles fought in // The Peninsula during the late war. //...// In two volumes // Vol. I ( & II). // London : // Printed for T. Cadell and W. Davies...// 1818.
In-fólio 2 vols. de (12) - XVI -607 - (1) -203) - (1) e (4) – XII - (2) -293 -(1) -132 págs., + 1 vol. contendo Documents & Appendices com 203 - (1) e 132 págs. Primeira edição. Meias encadernações francesas uniformes em bonito chagrin vermelho com os cantos também em pele, e filetes a ouro nas lombadas e pastas. Exemplar limpo e muito atractivo.
O autor foi Oficial de Engenharia durante a Guerra Peninsular. No primeiro volume pretende -se dar uma panorâmica da história de Portugal enquanto que no segundo se procura descrever as belezas naturais e arquitectónicas de muitas localidades portuguesas, ilustrando -as com belas águas - tintas primorosamente coloridas à mão. O 1º volume contém dedicatória ao Principe Regente, 4 gravuras coloridas representando torturas da Inquisição, 2 gravuras numismáticas e 14 mapas e plantas de cidades e movimentos de tropas. O 2º volume apresenta 55 gravuras aguareladas, sendo algumas desdobráveis, que representam vistas de Lisboa, Palmela, Setúbal, Alcácer do Sal, Mértola, Faro, Aljustrel, Albufeira, Portimão, Silves, Monchique, Lagos, Aljezur, Arraiolos, Estremoz, Sintra, Mafra, Abrantes, Vila Velha de Rodão, Torres Vedras, Vimeiro, Leiria, Pombal, Coimbra, Porto, Penafiel, Amarante, Ponte de Lima, Valença do Minho, Tuy, Vigo, etc. Leves picos de acidez. Trata-se do mais famoso livro estrangeiro ilustrado sobre Portugal. RARO E VALIOSO.
DUARTE DE SOUSA: II, nº 398 ; BRUNET: III, 812 ; TOOLEY: nº 291, «The most beautiful illustrated English book on Portugal of that period»; ABBEY«Travel»,140.



419. MANUSCRITO: LEON, Juan Ponce de. EGEMPLOS Y LECIONES Y CONFERENCIAS INSTRUCTIVAS. Dirigidas à la Juventude Portuguesa. Obra dedicada ao Marquês de Loulé... Lisboa, 1859.
In - 4º de cerca de 300 págs., inums. Encadernação inteira de carneira com as armas reais de Portugal nas pastas, a ouro, seixas e corte dourado das folhas, lombada a abrir-se ou rasgar-se em 2 pontos. Letra muito legível, escrita por um emigrado político, com contos e alegorias curiosas, o 1º desenrolando-se no Brasil, que o autor deve ter conhecido.Obra inédita de um emigrado político espanhol em Portugal, não tendo sido possível encontrarmos qualquer referência bio - bibliográfica.



469. NEMÉSIO, Vitorino. GIL VICENTE, Floresta de Enganos. Lisboa, Editorial «Inquérito», Lda., 1941.
In - 8º de 78 págs. Brochado. Exemplar único, corrigido profusa e substancialmente pelo autor, provavelmente com vista à publicação de uma segunda edição da obra.



508. PINTO, Major Alexandre de Serpa. COMO EU ATRAVESSEI ÁFRICA. do Atlantico ao Mar Indico, determinações geographicas e estudos ethnographicos. Londres, Sampson Low, 1881.
In - 4º 2 vols.de XXIII -336 e VI -340 págs. Encadernações em tela editorial, finamente gravadas a ouro e a negro nas pastas e lombadas com imagens alusivas. Uma das lombadas a abrir-se, de resto bom exemplar. Completa, com os vários mapas e as centenas de ilustrações. Apreciada e procurada obra de grande valor heróico e etnográfico.



525. POSTAIS: LISBOA. Conjunto de sesenta e cinco (65) bilhetes - postais, dos quais 48 não circulados e 17 circulados (de 1906 a 1930), das três primeiras décadas do séc. XX, com belas e valiosas imagens de Lisboa antiga, alguns com valor etnográfico.



613. SCHWEINFURTH, Dr. Georg. THE HEART OF AFRICA. Three Years' Travels and Adventures in the unexplored regions of Central Africa. From 1868 to 1871. By... Translated by Ellen E. Frewer. With an Introduction by Winwood Reade. In two volumes. Vol. I & II. With maps and woodcut illustrations. Second Edition. London, Sampson Low, Marston, Low, and Searle, 1874.
In-8º máx. 2 vols. de XVI - 559 - (1) e X - 521 -(1) - 24 págs. Completo. O 1º tomo ilustrado com cerca de 72 xilogravuras e um mapa desdobrável dos caminhos desbravados pelo Dr. Schweinfurth na África Central. O 2º tomo contém cerca de 45 bonitas xilogravuras.Encadernações do editor, levemente cansadas, em percalina verde com gravação a ouro, reproduzindo em ambas as pastas anteriores a figura do rei Munza com os seus atributos majestáticos.Muito apreciado.



659. TWISS, Richard. VOYAGE EN PORTUGAL ET EN ESPAGNE fait en 1772 et 1773 par...., gentilhomme anglais, Membre de la Société Royale.Traduit de l' anglais. Orné d'une carte des deux royaumes. Berne, chez la Société Typographique, 1776.
In - 8º de 380 págs., incluindo ainda um Suplemento de 52 págs. O Suplemento fornece informações sobre as estradas, um resumo da História de Portugal e de Espanha, etc. O texto original foi publicado em 1775 com o titulo: «Travels through Portugal and Spain in 1772 and 1773», by Richard Twiss, esq. With copper- plates and an Appendix. London, 1776. In -8º.
O presente exemplar está ilustrado com uma gravura de Cipriani junto do frontispício e um mapa desdobrável. Picos de traça generalizados, mas que não impedem a leitura. Folha final do Index reforçada.Meia encadernação de carneira castanha mosqueada com cantos, as pastas em cartonagem marmoreada e a lombada decorada com ferros a ouro de estilização «Império».
XAVIER COUTINHO : nº 612.



692. VASCONCELOS, Francisco Botelho de Moraes i. EL ALPHONSO, // o la Fundacion del Reino // de Portugal, // assegurada, i perfecta // en la conquista de Lysboa. // Poema Epico. // Impresso em Salamanca: En La Imprenta de Antonio Villargordo, 1731.
In- XX - 284 -VIII págs. Encadernação inteira de pergaminho da época, algumas manchas leves nas folhas, de resto bom exemplar desta muito apreciada obra, na sua 2ª edição, tendo sido nesta que adquiriu a forma de 10 cantos. O autor nascera em Torre de Moncorvo, em 1670, filho de Francisco Botelho de Moraes e de D. Beatriz de Vasconcelos Saraiva, e nesta obra homenageia o fundador com um canto épico. Obra muito rara e invulgar.



702. VIEIRA, P. António. SERMONES SELECTISSIMI. Pars prima, seconda, tertia, quarta. Coloniae Agrippinae, Hermani Demen, 1692.
In - 4º 2 vols. de cerca de 1600 págs., completos, impressos a duas colunas. Marca do impressor alegórica nos quatro frontspícios. Nota de posse da biblioteca do Mosteiro do Lambert. Encadernações em pele de porco reforçadas sobre madeira, finamente gravadas a sêco com tarjas sucessivas, de elementos tipográficos quinhentistas, tendo ao centro o super-libros heráldico de Francisco, abade do Mosteiro. Com fechos de metal originais, perfeito estado, muito belo exemplar. Bastante raras entre nós estas edições ainda seiscentistas dos Sermões de Vieira (30) em latim e para o público europeu, assinalando bem a sua voga na época.



708. ZACUTO, Abraão. ZACVTI LUSITANI, Medici, Philosophi praestantissimi, OPERUM Tomus primus, in quo DE MEDICORUM Principium Historia, libri sex... Lugduni, (Lyon), Ioannis -Antonii Huguetan & Marci-Antoniii Ravaud, 1642.
In - fólio de (52)- 984-(31) págs. Encadernação inteira de carneira belamente gravada a sêco ao estilo renascentistas. Bom estado de conservação. Obra muito rara deste grande médico judeu português, com bela portada alegórica e rasura do vocábulo «praestantissimi» por possível confusão com protestantíssimo... Texto a duas colunas, sinais discretos de traça em algumas margens, corte carminado das folhas. Obra fundamental da medicina quinhentista, numa linha de filosofia perene e com muitas referências a médicos, observações e casos portugueses. Muito raro e procurado.

Aqui fica mais um convite para a leitura e consulta atenta deste catálogo, que pela variedade de temáticas, poderá interessar a qualquer bibliófilo.

Saudações bibliófilas.


Nota: © Todas as informações e fotografias apresentadas são propriedade exclusiva do Palácio do Correio Velho e não podem ser reproduzidas sem a sua autorização prévia.

4 comentários:

ana disse...

Gostaria de saber quanto custa:
TWISS, Richard. VOYAGE EN PORTUGAL ET EN ESPAGNE fait en 1772 et 1773.

Obrigada.

Rui Martins disse...

Cara Ana
Neste leilão o exemplar foi vendido por €80 - preço de martelo(+ 21,40% de comissão).
Cumprimentos.

Jacira disse...

Boa tarde Rui Martins!!!

Tenho comigo os exemplares
antigos dos dois volumes do
Dicionário de Medicina Popular
por Pedro Luiz Napoleão Chernoviz - Sexta Edição
com 913 Figuras....
Gostaria de saber
se você saberia qual seria o
valor dessas obras ou a
venda em Leilão como procederia!!!
Grata
Jacira

Rui Martins disse...

Na estante virtual encontrei um exemplar por R$ 1.570,00 (encadernação em couro, exemplares usado, muito manuseado de 1890- 6ª edição) e outro por R$ 99.999,99 (também de 1890: Dicionario de Medicina Popula 2 Volumes Volume 1-de A a F= causas syntomas tratamento das molestias; As receitas para cada molestias; as Plantas Medicinaes e as alimenticias; As aguas minerais do Brazil, de portugal e de outros paizes 1247 paginas Tomo 2º deGaZ= causas, symptomas e tratamentos das molestias; as receitas para cada molestia etc. 6.ª edição 913 figuras intercaladas no texto de 1246 paginas).
Trata-se de um livro valioso, pelo que qualquer leiloeira poderá estar interessada na sua colocação em venda (mas atenção ao seu estado!).
Espero ter-lhe sido útil.
Cumprimentos