"Se não te agradar o estylo,e o methodo, que sigo, terás paciência, porque não posso saber o teu génio, mas se lendo encontrares alguns erros, (como pode suceder, que encontres) ficar-tehey em grande obrigação se delles me advertires, para que emendando-os fique o teu gosto mais satisfeito"
Bento Morganti - Nummismologia. Lisboa, 1737. no Prólogo «A Quem Ler»

terça-feira, 26 de maio de 2009

Exposições bibliográficas na Biblioteca Nacional de Portugal



Estrelas de papel: livros de astronomia dos séculos XIV a XVIII


Integrada nas comemorações do Ano Internacional da Astronomia, que se celebra em 2009, a Biblioteca Nacional de Portugal organiza uma exposição em que pela primeira vez será apresentado um conjunto fundamental das obras mais emblemáticas da história da astronomia, manuscritas e impressas. Uma oportunidade rara para conhecer um património cultural que revela a evolução da mais antiga das ciências exactas – a Astronomia – e testemunhar o fascínio que o espectáculo da abóbada celeste exerceu em todos os povos e culturas, nas suas expressões tanto científicas como estéticas.


Constituída por quatro núcleos documentais, complementados por alguns instrumentos astronómicos de época, a Exposição começa por apresentar os Antecedentes da Revolução Astronómica, com obras de Ptolemeu, Sacro Bosco, Afonso X, Regiomontano e Pedro Apiano, entre outros, mostrados através de manuscritos de Alcobaça, códices árabes, incunábulos e edições do século XVI. Em A Revolução Astronómica mostram-se raras edições de autores célebres como Copérnico, Tycho Brahe, Galileu, Kepler, Riccioli, Hevelius e Newton. Um núcleo dedicado aos Atlas Celestes reúne os exemplares mais significativos da evolução da representação das constelações, estrelas, planetas e cometas desde o século XV, com a sua enorme riqueza iconográfica. Como último núcleo, A Astronomia em Portugal exibe impressos e manuscritos de autores portugueses entre os quais Pedro Nunes, Sardinha de Araújo, Manuel Bocarro, Castro Sarmento, Eusébio da Veiga e Monteiro da Rocha, assim como edições portuguesas de autores estrangeiros.
EXPOSIÇÃO Comissariada por Henrique Leitão 29 de Abri a 31 de Julho


Nos 300 anos da fundação do Mosteiro de Clarissas do Louriçal (1709-2009)

A Biblioteca Nacional de Portugal associa-se, com uma mostra bibliográfica, aos 300 anos da fundação do Mosteiro do Santíssimo Sacramento do Louriçal.


Estarão patentes antigas Regras e Constituições das Clarissas, Oratória Sagrada e biografias sobre Santa Clara, alguma produção literária de autoras clarissas portuguesas (Sóror Violante do Céu, Marina Clemência, Madalena da Glória, entre outras) e títulos vários sobre as fundações e vicissitudes dos mosteiros que as abrigaram. Destaque será dado ao do Louriçal, fundado no reinado de D. Pedro II, pela Madre Maria do Lado (1605-1632), cuja devoção se estendeu à Corte e ao povo.
A mostra é enriquecida por uma Cronologia do Mosteiro e por um hábito das Clarissas
MOSTRA BIBLIOGRÁFICA 14 a 30 de Maio Sala de Referência Entrada livre

3 comentários:

Galderich disse...

Muy interesantes exposiciones. Lástima que no haya una exposición virtual en la página de la Biblioteca Nacional de Portugal.

lamberto palmart disse...

Muy buenas exposiciones, pero me quedo con la de libros de astronomía. Es normal que con la gran tradición navegante portuguesa, se realicen exposiciones de este tipo.La astronomía está en estrecha relación con la navegación, por lo que es normal que Portugal cuente con una amplísima colección de libros relacionados con este tema. ¿Sabes si se edita algún catálogo de esta exposición?

Saludos bibliófilos.

rui disse...

Gracias por vuestros comentarios
Amigo Lamberto, haz clic sobre “links uteis” y tu abres la pagina web de la BNP, adonde tu puedes encontrar el informe a dos libros editados por ocasión de esta exposición:
Catálogo da exposição (25 €)
A BNP edita em fac-símile a obra de Manuel Bocarro, Tratado dos cometas que appareceram em Novembro passado de 1618, publicado em Lisboa, por Pedro Craesbeeck, em 1619 (10 €)
Si alguno de estos títulos te interesa puedes los encomendar directamente a la BNP, tiene un enlace para eso.
Con amistad