"Se não te agradar o estylo,e o methodo, que sigo, terás paciência, porque não posso saber o teu génio, mas se lendo encontrares alguns erros, (como pode suceder, que encontres) ficar-tehey em grande obrigação se delles me advertires, para que emendando-os fique o teu gosto mais satisfeito"
Bento Morganti - Nummismologia. Lisboa, 1737. no Prólogo «A Quem Ler»

domingo, 2 de janeiro de 2011

Lêdo Ivo – Alguns apontamentos a propósito de um livro




Lêdo Ivo

Lêdo Ivo – poeta, romancista, contista, cronista, jornalista e ensaísta – nasceu em Maceió (AL) a 18 de Fevereiro de 1924. Fez a sua formação primária e secundária na sua cidade natal. Em 1940, transfere-se para o Recife onde começa a conviver com um grupo literário de que fazia parte Willy Lewin, o qual haveria de exercer grande influência em sua formação cultural. Influenciado pelo ambiente intelectual da cidade onde passou a colaborar na imprensa local e a publicar poemas e artigos na imprensa local. Em 1941, participou do I Congresso de Poesia do Recife

Três anos mais tarde, muda-se para o Rio de Janeiro, e estuda na Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil, actual Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Passa a trabalhar na imprensa carioca como jornalista profissional, colaborando com textos literários e reportagens.

Em 1944, publica seus primeiros poemas no livro As Imaginações. Os anos subsequentes vêem sua obra literária ganhar corpo com o lançamento de poesias, romances, contos, crónicas e ensaios.

Em 1947, seu romance de estreia As Alianças mereceu o “Prêmio de Romance da Fundação Graça Aranha”.

Em 1949, pronunciou, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, a conferência “A geração de 1945”.

Nesse ano, formou-se em Direito, mas não exerce a profissão de advogado, preferindo a carreira jornalística e de literato.

Como já se disse, estreou-se na literatura com As Imaginações, poesia. A seguir, escreveu Ode e elegia, distinguido com o “Prémio Olavo Bilac” e um grande número de obras poéticas. Entre as suas várias publicações estão, como romancista, As Alianças (1947) e Ninho de Cobras (1973), como cronista, A cidade e os dias (1957) e, como ensaísta, Lição de Mário de Andrade (1951) e A ética da aventura (1982).


Lêdo Ivo - Académico

É eleito em 1986 para ocupar a cadeira número 10 da Academia Brasileira de Letras – ABL, sucedendo a Orígenes Lessa.

Em 2004 é lançada a primeira edição de suas obras completas, com seis décadas de poesia e prosa. Para os críticos e historiadores literários, Ivo filia-se à terceira geração do modernismo, com evidente preocupação com a linguagem e o retorno a sensos estéticos anteriores à fase experimental do movimento.

Em 2006, doa seu arquivo pessoal, reunindo correspondências, manuscritos, recortes de jornais e fotografias, ao Instituto Moreira Salles - IMS, de São Paulo.

É sócio efectivo da Academia Alagoana de Letras, sócio honorário do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, sócio efectivo da Academia Municipalista de Letras do Brasil, sócio efectivo da Academia Brasileira de Letras do Brasil, sócio honorário da Academia Petropolitana de Letras; sócio correspondente do Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal.

Já recebeu as seguintes condecorações: Ordem do Mérito dos Palmares, no grau de Grã-Cruz; Ordem do Mérito Militar, no grau de Oficial; Ordem de Rio Branco, no grau de Comendador; Medalha Manuel Bandeira; Cidadão honorário de Penedo, Alagoas.

É Grande Benemérito do Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro e Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal de Alagoas.

Lêdo Ivo

Bibliografia:

Poesias:

As Imaginações (1944), Ode e Elegia (1945), Acontecimento do Soneto (1948), Ode ao Crepúsculo (1948), Cântico (1949), Linguagem (1951), Um Brasileiro em Paris (1955), Magias (1960), Estação Central (1964), Finisterra (1972), O soldado Raso (1980), A Noite Misteriosa (1982), Calabar (1985), Mar Oceano (1987), Crepúsculo Civil (1990), Curral de Peixe (1995). Come poeta, Lêdo Ivo recebeu o prémio "Olavo Bilac", da Academia Brasileira de Letras, o prémio "Cláudio de Souza", do Pen Club do Brasil, o prémio "Jabuti", o "Prémio de Poesia da Fundação do Distrito Federal", e o prémio "Casimiro de Abreu".

Eis alguns exemplos da sua obra, como ilustrativo, para um melhor conhecimento da mesma por parte daqueles que menos conheçam este autor.


Ledo Ivo – As Alianças. Rio de Janeiro. Agir, 1947, 1ª edição. Capa de Santa Rosa. Brochura. 206 páginas



Ledo Ivo – O Caminho sem Aventura. IPÊ - Instituto Progresso Editorial, 1947. 1ª edição. Coleção Iguassu. Brochura. 166 páginas.



Ledo Ivo – Cântico. Rio de Janeiro, José Olympio, 1949, 1ª edição. Poesia. Capa de Santa Rosa. Ilustações de Almeric Marcier. Brochura.107 páginas.



Ledo Ivo – A cidade e os dias. Edições O Cruzeiro, 1957. 1ª edição. Crónicas. Brochura. 234 páginas.


Ledo Ivo – O Sobrinho do General. Civilização Brasileira, 1964. Novela. Brochura.



Ledo Ivo – Ninho de Cobras. Rio de Janeiro, José Olympio, 1973, 1ª edição, Brochura.



Ledo Ivo – O Sinal Semafórico. Rio de Janeiro, José Olympio, 1976. 1ª edição. Brochura. 388 páginas.


Vêm estes breves apontamentos a propósito do livro que vos quero apresentar: Ledo Ivo – Acontecimento do Soneto – Ode à Noite. s.l. (Rio de Janeiro), Orfeu, 1950. Prefácio de Campos de Figueiredo. Capa artística original de Artur Jorge. Brochura, 45 [5] pp.

Trata-se da 2ª edição de Acontecimento Soneto, mas conjuntamente com Ode à Noite constitui  uma verdadeira 1ª edição.


Capa da brochura


Anterrosto (verso)


Rosto

Trata-se de um exemplar com dedicatória autografa do autor para Fernanda de Castro.


Dedicatória na página de anterrosto

A primeira edição de Acontecimento do Soneto foi realizada, para os amigos de Ledo Ivo, por João Cabral de Melo Neto, em 1948, em sua prensa manual "O Livro Inconsútil", tiragem de 110 exemplares. Esta edição foi acrescida com o poema Ode à Noite.


Nota editorial

Pela sua qualidade e interesse para o estudo da literatura e da obra de Lêdo Ivo fica, na íntegra o excelente Prefácio de Campos de Figueiredo.

















Como ficou dito, este volume compõe-se de dois conjuntos de poemas: Acontecimento do Soneto:


Acontecimento do Soneto


Acontecimento do Soneto
Soneto de abertura


Soneto de Abril


Soneto da Praia


Soneto dito Matinal


e Ode à Noite


Ode à Noite


Indice

Espero que vos tenha despertado o interesse por este poeta … e nada melhor para começar o ano do que com a poesia!

 
Fontes para consulta:

Academia Brasileira de Letras – Lêdo Ivo – Biografia:
http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=763&sid=150

Academia Brasileira de Letras – Lêdo Ivo – Bibliografia:
http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=767&sid=150


Saudações bibliófilas.

2 comentários:

Bach disse...

Eu não sabia deste autor. Você sabe se há traduções para o espanhol?. Saudações

rui disse...

Bach,

Deixo-te aqui o link para IberLibro.com onde podes encontrar alguns dos seus títulos em espanhol: http://www.iberlibro.com/servlet/SearchResults?an=ledo+ivo&sts=t&x=47&y=13

Como podes ver é um autor acessível, sob o ponto de vista de preço, apesar de ser um poeta que merece ser conhecido em minha opinião.

Podes "conheço-lo" no vídeo que coloquei no artigo: José Olympio – uma visão sobre o editor (Julho.2010)

Este livro, em 1ª edição, é pouco vulgar de se encontrar e com dedicatória ainda é menos frequente.

Um abraço