"Se não te agradar o estylo,e o methodo, que sigo, terás paciência, porque não posso saber o teu génio, mas se lendo encontrares alguns erros, (como pode suceder, que encontres) ficar-tehey em grande obrigação se delles me advertires, para que emendando-os fique o teu gosto mais satisfeito"
Bento Morganti - Nummismologia. Lisboa, 1737. no Prólogo «A Quem Ler»

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Conversa bibliófila: o prazer de viver.



Nem só de livros vive o bibliófilo! Há toda uma vida para se viver!


Sobretudo, nestes dias quentes, em que apetece mais ir para a praia (para os felizardos em férias) ou estar numa esplanada a ver o mar...e, porque não acompanhado de um bom livro ?...enquanto se aguarda o pôr do Sol.
Ou, à noite, dar um passeio para se sentir no rosto a brisa fresca que nos bate na face, à beira-mar, a ouvir o marulhar das ondas na praia enquanto se aprecia o reflexo da Lua na vasto lençol que é o mar.


Claro, que o “bichinho” nos pica sempre um pouco! Como, no meu caso, que estou a tentar deslindar um enigma bibliófilo, só que posso fazer tudo isso neste ambiente, ou, quando chegar a casa, na fresquidão da noite, a ouvir um pouco de música, e ler alguns apontamentos ou livros de consulta...





Por isso hoje vou propor-vos que se deliciem a ouvir um pouco de música...escolhi uma da minha juventude...enquanto lêem, ou, simplesmente, convivem com quem esteja junto de vós.
Espero que gostem...



Bom fim de semana (e já agora sem livros...estão apenas dispensados os que tiveram o privilégio de se deslocar a Paris ao Grand Palais para o Salão do Livro!)

4 comentários:

lamberto palmart disse...

El tiempo estival es tiempo de cambio; la luz, el calor y el buen tiempo te empujan a otras actividades. Eso si, siempre un buen libro cerca, y si tienes buena música y buena compañía, mejor que mejor.

Por cierto, los Bee Gees también me traen gratos recuerdos.

¡Buen fin de semana!

Miguel de Carvalho disse...

O meu amigo Cesariny escreveu um dia "... entre nós e as palavras há metal fundente ..." verso este que me ocorre sempre que alguma situação me proporcione satisfação. Por isso aqui a relembro e acrescento "... entre nós e os livros há música encandescente ...". Um abraço ao amigo Rui e ao metal fundente que do seu blog vai pingando

Galderich disse...

Normalmente el bibliófilo se sabe cuidar como veo que tambien te sabes cuidar con la tranquilidad y la música que te gusta.
Un abrazo.

rui disse...

Caros amigos Galderich, Lamberto e Miguel
Ao ler os vossos comentários, ocorrem-me, duas frases e um poema (este último para o amigo Miguel):

“La vida no es la que uno vivió, sino la que uno recuerda y cómo la recuerda para contarla”
Gabriel García Márquez in «Vivir para contarla»

“A verdadeira sabedoria da vida consiste em ver o extraordinário no vulgar”
Pearl Buck

Livreiro

A Felisberto Lemos

Há homens que são capazes
de uma flor onde
as flores não nascem.
Outros abrem velhas portas
em velhas casas fechadas há muito.
Outros ainda despedaçam muros
acendem nas praças uma rosa de fogo.
Tu vendes livros quer dizer
entregas a cada homem
teu coração dentro de cada livro.

Manuel Alegre in «Praça da Canção»

Espero que tenham passado um bom fim de semana (com ou sem música)